Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

O Brasil possui longo histórico de criação nas artes visuais, com reconhecida excelência nas áreas de pintura, escultura, paisagismo, arquitetura, design e fotografia. A riqueza das manifestações

artísticas brasileiras nesse campo revela-se na quantidade expressiva de nomes consagrados mundialmente, como Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Burle Marx, Oscar Niemeyer, Di Cavalcanti, Sebastião Salgado, Thomaz Farkas, Francisco Brennand, Sergio Rodrigues, Lygia Clark, Lygia Pape, Hélio Oiticica, Romero Britto, entre outros.

As artes visuais brasileira chamam a atenção por seu alto grau de diversidade e experimentação. Mesmo em algumas de suas obras mais inovadoras, o público percebe a forte presença dos aspectos humanos e naturais que compõem o Brasil. Esse vínculo continua a ser fortalecido pelas novas gerações de artistas visuais, sendo um dos motivos que explicam o constante interesse no exterior pela arte brasileira.

O Itamaraty, com sua rede de representações diplomáticas e consulares, age no apoio e na promoção de eventos, exibições e residências de artistas brasileiros. As embaixadas e consulados atuam em parceria com instituições e produtores locais para divulgar artistas brasileiros em galerias, academias de arte e espaços especializados. As representações também abrigam exposições de arte brasileira em suas sedes e centros culturais conforme a disponibilidade de agenda e espaço.

A diplomacia cultural também atua na obtenção e doação de obras de artes para países e organismos internacionais, como parte da política de estreitamento das relações do Brasil em âmbito mundial e promoção da cultura brasileira. Como exemplo, destaca-se a doação, pelo governo brasileiro, dos painéis "Guerra e Paz" de Cândido Portinari (foto) à Organização das Nações Unidas, em 1957. As obras foram alocadas no hall de entrada da Assembleia Geral, o espaço mais importante da sede da ONU em Nova York.

Fim do conteúdo da página