Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Em 2013, a Assembleia Geral da ONU aprovou a resolução

A/RES/68/167, intitulada "O direito à privacidade na era digital", originalmente proposta por Brasil e Alemanha. O fato de que foi aprovada pelo consenso dos 193 Estados-membros demonstra o reconhecimento pela comunidade internacional, de princípios universais defendidos pelo Brasil, como a proteção do direito à privacidade e à liberdade de expressão, especialmente contra ações extraterritoriais de países em matéria de coleta de dados, monitoramento e interceptação de comunicações. O documento inovou, também, ao expressar o reconhecimento de que os direitos dos cidadãos devem ser protegidos tanto "offline" como "online". A resolução prevê que, no âmbito das Nações Unidas, se dê continuidade ao diálogo e se aprofundem as discussões sobre o direito à privacidade nas comunicações eletrônicas.

O Governo brasileiro também está em engajado em ações internacionais relacionadas ao direito à memória. O Brasil coopera com países vizinhos no intercâmbio de documentos relacionados a graves violações de direitos humanos ocorridas durante os respectivos regimes militares – iniciativa que constitui contribuição importante para os trabalhos da Comissão Nacional da Verdade.

Fim do conteúdo da página